Washington Alves

Numa partida em que sobraram chances de gol, principalmente favoráveis ao Atlético, o Cruzeiro foi quem levou a melhor e venceu por 1 a 0 na manhã deste domingo de Páscoa, no estádio Independência, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. O gol foi marcado por Rafael Silva, aos 28 minutos do segundo tempo, após uma falha do goleiro Uilson.

Por outro lado, Fábio foi o destaque da Raposa. O arqueiro evitou em várias oportunidades que a equipe fosse vazada, tanto no primeiro tempo, em que houve equilíbrio, como no segundo, dominado pelo Galo. Foram pelo menos três grandes defesas.

A partida foi marcada pela ausência de jogadores nos dois lados. O Atlético não contava com quatro titulares e outros cinco reservas. Já o Cruzeiro esteve sem três titulares e mais três reservas. Além de contusões, o fato de o clássico ser disputado em meio a datas Fifa fez com que alguns dos atletas dos dois times fossem chamados para suas seleções.

Com a vitória, o time celeste se mantém na primeira colocação, com 23 pontos. Já os alvinegros permanecem na vice-liderança, com 17. O Galo volta a campo no próximo sábado (2), às 16h, no Mineirão, onde enfrenta o Villa Nova. A Raposa encara o Guarani no dia seguinte, às 16h, também no Gigante da Pampulha.

O jogo

O primeiro tempo foi de boas oportunidades para as duas equipes. O Atlético começou em cima e, logo aos 2 minutos, chegou com perigo. Marcos Rocha foi à linha de fundo, tocou para trás, Pratto fez o corta luz e Robinho pegou de primeira dentro da área, mas a bola passou à esquerda de Fábio.

Já aos 8, o goleiro celeste teve de trabalhar. Em cobrança de falta, Marcos Rocha mandou no canto esquerto alto e o arqueiro fez ótima defesa mandando para escanteio. O Cruzeiro, que esperava para contra-atacar e levava perigo em jogadas pelo lado, quase balançou a rede aos 17, quando Allano cruzou e Élber, de peixinho, mandou no travessão.

A essa altura, o Cruzeiro já havia equilibrado as ações, mas Robinho ainda teve uma boa bola para marcar, aos 21. O atacante ficou cara a cara com Fábio, mas parou no goleiro. Já aos 37, Sánchez Miño cobrou falta perigosíssima que passou por cima da meta de Uilson.

No fim da etapa inicial, a Raposa já chegava com mais intensidade e ficou perto de abrir o placar. Após falta cobrada, o goleiro atleticano saiu mal, Rafael Silva cabeceou e a bola tomava o caminho da rede, mas Tiago cortou de bicicleta quase em cima da linha, aos 40. Sete minutos depois, Allano recebeu de Élber, mas Uilson abafou bem.

Segundo tempo

No intervalo, Deivid colocou Federido Gino no lugar de Henrique. O time celeste voltou pressionando, mas foi o Atlético quem criou as melhores oportunidades, como aos 5 minutos, quando Pratto cabeceou com perigo, por cima do gol.

O clima dentro de campo, que já estava quente no primeiro tempo, com cinco amarelados, voltou a esquentar quando Ariel Cabral pisou no pé de Hyuri. Houve desentendimento entre alguns atleticanos e cruzeirenses. O jogo continuou pegado, com faltas duras.

O Galo foi para cima, mas esbarrou em erros de finalização e em Fábio, em dia iluminado. Aos 20 minutos, Marcos Rocha cobrou falta e Júnior Urso cabeceou rente ao poste direito. Quatro minutos em seguida, Pratto cruzou para Robinho cabecear contra o chão, a bola subiu e o goleiro cruzeirense fez uma defesa fantástica.

O Atlético continuou pressionando, mas a Raposa foi quem chegou ao gol. Aos 28 minutos, Élber chutou de longe, Uilson tentou encaixar uma bola tranquila, mas ela tocou em seu peito e voltou para Rafael Silva abrir o placar. Na comemoração, o atacante provocou os atleticanos e “bateu asas”. O time celeste quase fez o segundo aos 33, novamente com Rafael Silva, após bobeada da defesa atleticana.

A equipe alvinegra tentava o empate, mas Fábio fazia uma ótima exibição. Ele ainda parou Luan, aos 38 minutos, e Robinho, aos 45. No fim da partida, o centroavante Lucas Pratto teve a camisa puxada dentro da área, mas o árbitro mandou seguir.

Atlético x Cruzeiro

Atlético: Uilson; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Tiago e Carlos César; Rafael Carioca, Júnior Urso, Hyuri (Pablo), Luan e Robinho; Lucas Pratto. Técnico: Diego Aguirre

Cruzeiro: Fábio; Fabiano, Manoel, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño (Fabrício); Lucas Romero, Henrique (Federido Gino), Ariel Cabral, Allano (Pisano) e Élber; Rafael Silva. Técnico: Deivid

Gol: Rafael Silva, aos 28 do segundo tempo

Cartões amarelos: Marcos Rocha, Leonardo Silva e Lucas Pratto (Atlético) Manoel, Sánchez Miño, Federico Gino e Allano (Cruzeiro)

Motivo: 9ª rodada do Campeonato Mineiro

Data: 27 de março 2016, domingo, às 11h

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (CBF/FMF)

Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (FIFA) e Marcus Vinícius Gomes (CBF/FMF)

Público: 15.842 pagantes

Renda: 965.657,50

COMPARTILHAR
Marcus Vinícius Gomes
Réporter Esportivo desde 2010, 30 anos, apaixonado por futebol, viajou Minas Gerais nas melhores coberturas esportivas para Rádios, TV e claro, se divertindo fazendo aquilo que gostava, que é estar à beira do gramado.

Comentários no Facebook