Agora vai: HM passa por obras de adequação na pediatria, corredor e raio X

Há cerca de quatro semanas, aproximadamente 12 profissionais do setor de Manutenção da Secretaria Municipal de Saúde, trabalham em um ritmo frenético para melhorar as instalações e estruturas físicas do Hospital Municipal. Enquanto eles utilizam cimento, cerâmicas, espátulas, carrinho de mão, tintas e vários outros apetrechos, os profissionais da saúde correm contra o tempo para salvar vidas de pacientes baleados, acidentados, passando mal, dentre outros, que dão entrada no HM a todo instante.

E como não dá para interromper o atendimento ou fechar as portas de um hospital que atende por ano mais de 677 mil pacientes de toda a região macro leste para que as adequações sejam feitas, é preciso que as pessoas compreendam que o barulho e o transtorno causado pelas obras é passageiro, mas os benefícios são duradouros. As mudanças têm por objetivo proporcionar conforto e um ambiente mais saudável a todos que necessitam de atendimento no HM.

O setor de pediatria foi o primeiro a ser contemplado; a recepção foi toda pintada, teve a porta de vidro (quebrada por um vândalo) e a do banheiro trocadas; além de terem sido solucionados os problemas de infiltração na laje com a colocação de uma manta térmica e terem sido pintados os tetos e toda a tubulação elétrica. A previsão é que a recepção volte a funcionar na segunda-feira (15), já que os servidores estão trabalhando para a conclusão da obra, inclusive aos sábados e domingos.

A sala de triagem também está passando por reforma; enquanto a obra na sala de repouso médico e no posto de enfermagem já foi concluída, com a solução dos problemas de umidade, infiltração e pintura. Na área da pediatria, só falta a enfermaria A, que é uma espécie de unidade semi-intensiva e exige cuidados especiais para execução da obra; e o posto 2, onde falta colocar apenas a manta térmica.

O Pronto Socorro Adulto (PSA) vai ganhar dois metros de altura de cerâmica nos corredores e bate macas de granito, para evitar que o vai e vem das macas e o encosto das cadeiras danifiquem as paredes. O mesmo processo já está em andamento nas salas de higienização, inalação e oxigenoterapia e consultório médico 1.

Outra que já está em obras é a sala 2 de raio X. As infiltrações no teto serão sanadas e a área ganhará uma pintura novinha. Os azulejos já estão sendo trocados, o ar condicionado (que estava com defeito) já foi arrumado e a sala ainda foi ampliada. Assim que a obra terminar na sala 2 da radiologia, os servidores vão partir para a sala 1 de raio X, que também ficará novinha em folha depois que receber pintura.

Mas, é preciso contar com a ajuda da população, que deve preservar o patrimônio público, zelando pelas benfeitorias que vem sendo feitas. Muita gente critica, mas não faz sua parte na hora de manter e conservar o que é de todos. O engenheiro da SMS, David Nick Pinheiro Gomes, se deparou com uma situação bastante inusitada durante os dias que esteve à frente da obra no HM. Segundo ele, um lençol foi jogado em um vaso sanitário do HM e dada descarga até que o objeto descesse pelos canos, sendo empurrado com o auxílio de alguma outra ferramenta.  Isso fez com que a tubulação entupisse, gerando perda de tempo, desperdício do dinheiro público, danos e depredação do patrimônio.

FONTEPMGV
COMPARTILHAR
Redação
Como maior ouvidoria popular de Governador Valadares, o Programa Valadares na TV se destaca por levar informação e conteúdo exclusivo de problemas e assuntos de nossa cidade.

Comentários no Facebook