Coelho mostrou muita raça para ficar com o título. Foto: Daniel Teobaldo

Foi sofrido, na raça e com direito a gol no fim do jogo, mas o América conseguiu suportar a pressão do Atlético e conquistar o título do Campeonato Mineiro depois de 15 anos. Jogando em um Mineirão repleto de atleticanos, o Coelho empatou com o Galo por 1 a 1, resultado mais que suficiente para assegurar o troféu.

O herói do título tem nome e sobrenome: Danilo Barcelos. O jogador, autor dos dois gols na vitória por 2 a 1 na semana passada, no Horto, voltou a marcar neste domingo, aos 38 do segundo tempo, quando o Atlético vencia por 1 a 0.

O América terá pouco tempo para comemorar a conquista. Nesta quarta, o time de Givanildo Oliveira recebe o Bahia, no Independência, pela segunda fase da Copa do Brasil. Já no domingo, o clube reestreia na Série A do Brasileirão, contra o Fluminense, novamente no Horto.

Já o Galo precisa digerir a perda do título o quanto antes. Isso porque na quarta-feira o alvinegro faz sua partida mais importante da temporada até o momento, contra o São Paulo, no Morumbi, pelas quartas de final da Copa Libertadores.

Primeiro tempo

Precisando da vitória para ficar com o título, o Atlético foi para cima do América desde os primeiros minutos. Aos três, Carlos recebeu bom lançamento e invadiu a área, mas foi prensado na hora da conclusão.

Aos 14, após cobrança de escanteio, Tiago escorou de cabeça para Erazo. O equatoriano dominou bem e acertou um belo chute de virada, exigindo uma excelente defesa de João Ricardo.

O Coelho conseguia controlar a pressão alvinegra e passou a levar perigo nos contra-ataques a partir da metade do primeiro tempo. Aos 26 minutos, Victor Rangel recebeu na entrada da área e acertou uma linda bicicleta. A bola ia morrer no ângulo direito de Victor, que se esticou todo e mandou para escanteio.

Aos 38, foi a vez do Galo contra-atacar. Carlos César foi acionado pela direita, invadiu a área e chutou cruzado. João Ricardo espalmou pela linha de fundo.

Herói aparece de novo

Mesmo com um jogador a menos – Tiago foi expulso no fim do primeiro tempo – o Galo voltou ligadíssimo para a etapa final. Mas quem levou perigo logo no minuto inicial foi o América. Após cobrança de escanteio de Danilo, Arthur apareceu completamente livre para cabecear, mas a bola saiu rente ao poste direito.

Aos oito minutos, Robinho, que entrou no lugar de Hyuri, completou de primeira um cruzamento de Marcos Rocha, mas João Ricardo pegou sem dificuldades.

Quatro minutos depois o Mineirão explodiu. Robinho descolou ótimo passe para Lucas Pratto, que invadiu a área, driblou o marcador e bateu de esquerda. João Ricardo salvou, mas, no rebote, Clayton empurrou para as redes.

O lance acendeu o Coelho, que precisava de pelo menos um gol para ficar com o título. Aos 13 minutos, Bryan fez ótima jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. A zaga tirou, mas a bola sobrou para Leandro Guerreiro que pegou forte de fora da área. Victor apareceu muito bem e espalmou para escanteio.

Aos 38, logo depois de perder Alison, expulso, o América conseguiu encontrar o gol que tanto precisava. Após cruzamento da esquerda, Borges escorou para Danilo, que bateu cruzado, no canto esquerdo de Victor.

Atlético 1 x 1 América

Motivo: Final do Campeonato Mineiro

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)

Assistentes: Alessandro Rocha Matos (Fifa-BA) e Carlos Berkenbrock (CBF-SC)

Gols: Clayton, aos 12 min do 2ºT, Danilo, aos 38 min do 2ºT

Atlético: Victor; Marcos Rocha, Tiago (Expulso), Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Júnior Urso e Carlos César; Hyuri (Robinho), Carlos (Clayton) e Lucas Pratto. Técnico: Diego Aguirre

América: João Ricardo, Artur (Jonas), Alison (Expulso), Sueliton e Bryan; Leandro Guerreiro, Claudinei (Borges), Rafael Bastos (Tiago Luís), Osman e Danilo; Victor Rangel. Técnico: Givanildo Oliveira

Comentários no Facebook