Depois de um primeiro tempo consistente na marcação, quando ainda abriu o placar, o América levou a virada da Chapecoense, que cresceu na etapa final, dominou e venceu por 3 a 1, neste domingo, na Arena Condá, em Santa Catarina, pelo Campeonato Brasileiro. Rafael Bastos fez 1 a 0, mas Bruno Rangel (2) e Silvinho marcaram para o time da casa e garantiram o triunfo.

O América perdeu a segunda seguida e continua sem pontuar no Campeonato Brasileiro. O Coelho vinha de revés diante do Fluminense (1 a 0), em casa, na estreia, e montou um esquema rígido na marcação para buscar a reabilitação fora, mas que só funcionou no primeiro tempo. No segundo, o Coelho padeceu dos erros de posicionamento da defesa e levou três gols, dois deles de forma instantânea.

Ao Coelho, só resta erguer a cabeça e buscar o primeiro triunfo na volta à Série A diante do Vitória, na próxima quarta-feira, às 21h, no Independência. Givanildo Oliveira, que se tornou o segundo treinador que mais vezes dirigiu o América, com 233 jogos, terá que trabalhar muito para superar as limitações da equipe. A Chapecoense, por sua vez, terá desafio contra o Flamengo, no mesmo dia, no Rio de Janeiro.

O jogo

Givanildo Oliveira mandou a campo uma formação com três zagueiros – Artur, Alison e Sueliton -, para proteger a defesa. E o esquema até deu certo, pois a Chapecoense pouco fez no primeiro tempo. Já o América, na primeira chegada mais lúcida, saiu na frente. Tiago Luís iniciou a jogada e passou a Danilo, que cruzou. Rafael Bastos ajeitou e foi tocado por Rafael Lima na área. Pênalti, que o próprio Rafael Bastos cobrou, no ângulo, aos 19min, e abriu o placar: 1 a 0.

A Chapecoense sentiu o golpe, enquanto o América desperdiçou boa chance de ampliar com Tiago Luís, que testou por sobre o gol depois de cruzamento de Hélder. O time da casa buscou pressionar, mas sem qualidade ou organização ofensiva. Cléber Santana caiu na área em lance com Hélder e pediu pênalti, mas o árbitro nada marcou. A equipe catarinense ainda assustou em cabeçada de Josimar, que acertou o lado de fora da rede. Prevaleceu o bom sistema defensivo montado por Givanildo, que perdeu William Barbio por lesão, dando lugar a Vitinho.

Reação e virada

A Chapecoense voltou mais ligada e logo conseguiu o empate. No primeiro lance da etapa final, o árbitro viu um puxão de Sueliton em Bruno Rangel. Na cobrança, aos 2min, o próprio Bruno Rangel bateu no canto esquerdo de João Ricardo, que pulou e não alcançou: 1 a 1. Era o que o time da casa queria, pois a pequena torcida na Arena Condá se inflamou e os jogadores ganharam ânimo.

A equipe catarinense passou a dominar as ações, enquanto o América se defendia. João Ricardo trabalhou bem em chute de Cléber Santana na área. A Chapecoense ficava com a bola nos pés, mas falhava na objetividade. Já o Coelho, precavido, passou a acreditar em uma bola para matar o jogo. Na melhor oportunidade, Hélder cruzou, Rafael Bastos dominou e chutou para fora.

Mas quem levou a melhor foi a Chapecoense, que conseguiu a virada de forma instantânea. Aos 31, depois de João Ricardo salvar, a bola sobrou limpa para Silvinho emendar para as redes: 2 a 1. No minuto seguinte, a zaga do Coelho cochilou e permitiu troca de passes na área. Bruno Rangel dominou livre e tocou no canto direito: 3 a 1. Givanildo ainda tentou modificar o panorama do jogo e desfez do esquema com três zagueiros, trocando Artur por Bruno Sávio. Entretanto, o América não conseguiu evitar a segunda derrota no Brasileiro.

CHAPECOENSE 3 X 1 AMÉRICA

CHAPECOENSE
Danilo; Gimenez, Marcelo, Rafael Lima e Dener Assunção; Gil, Josimar, Cleber Santana e Lucas Gomes (Hyoran); Ananias (Silvinho) e Bruno Rangel (Kempes)
Técnico: Guto Ferreira

AMÉRICA
João Ricardo, Artur, Alison e Sueliton ; Hélder, Leandro Guerreiro, Claudinei, Rafael Bastos e Danilo; Tiago Luís e William Barbio (Vitinho)
Técnico: Givanildo Oliveira

Motivo: 2ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: domingo, 22 de maio
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (GO) e Rafael Trombeta (PR)
GOLS: Rafael Bastos (pênalti), 19min do 1ºT; Bruno Rangel (pênalti), 2, Silvinho, 31min, Bruno Rangel, 32 do 2ºT
Cartões amarelos: Sueliton, Alison, Danilo, Arthur (AME)

COMPARTILHAR
Marcus Vinícius Gomes
Réporter Esportivo desde 2010, 30 anos, apaixonado por futebol, viajou Minas Gerais nas melhores coberturas esportivas para Rádios, TV e claro, se divertindo fazendo aquilo que gostava, que é estar à beira do gramado.

Comentários no Facebook