Ascanavi vence votação e ganha R$ 70 mil para implantar o projeto social em escolas ribeirinhas

Após participar de votação popular, um projeto, fruto de iniciativa entre a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis Natureza Viva (Ascanavi) e a Univale, foi um dos selecionados para receber financiamento de R$ 70 mil.

Com o recurso, o projeto “Rede Solidária Natureza Viva” irá implantar a coleta seletiva em dez escolas ribeirinhas da cidade, tendo como objetivo ações educativas para o fortalecimento do associativismo, educação ambiental, reorganização de processos de trabalho e aprendizagem de leitura, escrita e matemática.

Mais de 800 projetos se inscreveram para concorrer ao financiamento, e apenas 23 foram selecionados para a fase de votação popular. Além do projeto valadarense, outros três também foram ganhadores e terão suas propostas executadas nas cidades de Piracicaba (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Contagem (MG).

“Isso só foi possível porque contamos com o apoio da população, que abraçou essa ideia e votou. Ficamos muito felizes. Essa parceria entre a Ascanavi e a nossa universidade já existe há 15 anos e agora poderemos fortalecê-la ainda mais”, destacou o professor Thiago Martins, um dos idealizadores do projeto.

Segundo ele, a partir de agora será feita a seleção das escolas que participarão do projeto, tendo como critério a proximidade com o rio e os bairros onde a coleta seletiva já está implantada na cidade. Thiago explica ainda que o valor recebido pelo financiamento prevê a duração de seis meses das ações, mas que farão o possível para que o projeto siga adiante para além desse tempo.

Quem também comemorou o resultado foi a coordenadora geral da Ascanavi, Raquel Rodrigues da Silva; a instituição foi criada em 2002 e tem 52 catadores de materiais recicláveis. Ela conta que a notícia foi recebida com festa pelos membros da associação e que as expectativas são boas.

“A gente não tem nem como expressar nossa alegria. Era uma disputa tão grande, com tantos projetos importantes inscritos, que nem estávamos com muita esperança. Este projeto será um começo que nos traz muita expectativa, pois as escolas são grandes geradoras de material reciclável”, explica Raquel.

Além dos recursos financeiros que serão colhidos por meio desta ação, ela destaca ainda que a educação ambiental será um dos pontos-chave do projeto, pois a falta de conhecimento ainda representa um gargalo para os catadores da cidade.

“É importante porque vamos poder falar mais sobre o assunto. A gente já faz esse trabalho de divulgação nos 52 bairros onde a coleta seletiva funciona, mas, mesmo assim, muita gente ainda mistura material reciclável com lixo úmido, o que representa um trabalho a mais para gente. Conversando com os alunos, pais e funcionários da escola, a população vai ficar mais consciente do material que deve ser enviado para a nossa associação”, conclui.

Fonte: G1 Vales

COMPARTILHAR
Redação
Como maior ouvidoria popular de Governador Valadares, o Programa Valadares na TV se destaca por levar informação e conteúdo exclusivo de problemas e assuntos de nossa cidade.

Comentários no Facebook