BRASILEIRÃO/ATLÉTICO X FLUMINENSE - Robinho, do Atlético Mineiro, em lance com Edson, do Fluminense, em partida válida pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, no Estádio Independência, em Belo Horizonte, neste domingo. 01/06/2016 - Foto: VINNÍCIUS SILVA

Apesar de ter marcado um gol relâmpago, logo aos dois minutos pelo criticado zagueiro Tiago, o Atlético voltou a empatar no Brasileirão. Sofrendo com a armação das jogadas, mais uma vez devido ao alto número de desfalques, o time alvinegro ficou no 1 a 1 com o Fluminense na noite desta quarta-feira, no Independência, pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O gol logo no início não deu tranquilidade ao Atlético, que sofreu para construir as jogadas ao longo do primeiro tempo e não conseguiu chegar ao ataque com qualidade. Os vários erros de passe no meio-campo e a dificuldade para passar da intermediária ofensiva complicaram a atuação do time durante a partida.

No primeiro tempo, além da falta de inspiração, a equipe atleticana estava mal na marcação pelo lado esquerdo. Todas as jogadas do Fluminense eram nas costas de Lucas Cândido. No gol do Fluminense, Gustavo Scarpa apareceu livre pela esquerda antes de finalizar para as redes. Na etapa final, o técnico Marcelo Oliveira corrigiu o problema, o Atlético pressionou em busca do gol, mas a dificuldade de criação no ataque permaneceu, o que impediu o Galo de obter a vitória.

Com o resultado, o Atlético não se mexeu na tabela de classificação, permanecendo na 11ª posição, com seis pontos. Já o Fluminense foi a oito pontos e subiu para o sexto lugar.

No próximo domingo, às 16h, o Atlético volta a campo para enfrentar o Sport, na Ilha do Retiro, no Recife. Já o Fluminense visita a Chapecoense na Arena Condá, sábado, às 20h30.

O jogo

Ainda sofrendo com desfalques, o Atlético saiu na frente aos dois minutos. Tiago, de cabeça, aproveitou cruzamento de Patric, da direita. O jogo seguiu equilibrado. Aos 21 minutos, Gustavo Scarpa recebeu na entrada da área e chutou colocado. Victor defendeu.

O Fluminense, a partir daí, passou a dominar a partida e, aos 31 minutos, Scarpa empatou a partida, depois de passe de Cícero. Um minuto depois, Fred recebeu na área, teve a chance de ampliar o placar, mas chutou para fora.

O Atlético voltou para o segundo tempo com o meio mais organizado, mas com o ataque encontrando dificuldades em chegar ao gol adversário. O Fluminense parecia satisfeito com o placar e passou a jogar por contra-ataque. Aos 11 minutos conseguiu um, mas Richarlison tentou resolver sozinho e acabou perdendo. Aos 24 minutos, Lucas Cândido tentou de longe para o time da casa e Cavalieri espalmou. Patric fez o mesmo aos 30 minutos e viu nova defesa do guarda-metas carioca.

Aos 37 minutos, Victor salvou o Atlético do que poderia ser o gol da derrota no Horto. Giovanni cruzou rasteiro e Osvaldo tocou. O goleiro atleticano se esticou e conseguiu a defesa. No final, tudo igual no Independência.

Atlético 1 x 1 Fluminense

Atlético: Victor; Marcos Rocha, Tiago, Gabriel e Lucas Cândido; Rafael Carioca, Leandro Donizete (Pablo), Júnior Urso e Patric (João Figueiredo); Robinho (Hyuri) e Carlos. Técnico: Marcelo Oliveira

Fluminense: Diego Cavalieri, Jonathan, Gum, Henrique e Giovanni; Edson, Douglas, Gustavo Scarpa (Marcos Júnior) e Cícero; Richarlison (Osvaldo) e Fred (Magno Alves). Técnico: Levir Culpi

Motivo: 5ª rodada do Campeonato Brasileiro

Data: 1º de junho 2016, quarta-feira, às 21h45

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Gols: Tiago (2 min/1ºT), Gustavo Scarpa (30 min/1ºT)

Cartão Amarelo: Leandro Donizete, Patric (Atlético); Edson, Cícero, Douglas, Fred, Giovanni (Fluminense)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Anderson José Coelho (SP)

Público: 8.144

Renda: R$ 123.695,00

FONTERadio Itatiaia
COMPARTILHAR
Marcus Vinícius Gomes
Réporter Esportivo desde 2010, 30 anos, apaixonado por futebol, viajou Minas Gerais nas melhores coberturas esportivas para Rádios, TV e claro, se divertindo fazendo aquilo que gostava, que é estar à beira do gramado.

Comentários no Facebook