Bancários de 55 cidades mineiras entram em greve

Cerca de 55 de agências bancárias de Minas Gerais não abriram as portas hoje (6), devido à mobilização nacional dos bancários. A greve foi aprovada no último dia 1º de setembro, segundo o Sindicato dos Bancários de BH e Região, que representa a categoria na capital e em 54 municípios mineiros.

A categoria reivindica a reposição da inflação do período, 9,57%, e 5% de ganho real, além da manutenção dos postos de trabalho e dos direitos trabalhistas. Segundo o sindicato, os bancos ofereceram 6,5% de reajuste salarial, índice que não cobre a inflação do período, e um abono de R$ 3 mil.

“Somente no primeiro semestre deste ano os bancos lucraram R$ 30 bilhões e, ainda assim, falam em crise quando demitem mais de 8 mil pessoas. É estranho, pois alegam esses problemas, mas as metas trabalhistas só aumentam e são cada vez mais rigorosas. Temos funcionários ficando doentes, apresentando transtornos psicológicos por conta dessa pressão desumana. É um assédio moral constante com o que temos que lidar diariamente”, disse a Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro, Adriana Nalesso.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) confirmou que apresentou aos bancários, no último dia 29, a proposta de reajuste de 6,5% nos salários e benefícios, acrescido de um abono de R$ 3 mil, a ser pago de uma só vez. Somados, o abono e o reajuste representarão ganho superior à inflação na remuneração do ano da grande maioria dos funcionários do sistema bancário, segundo o órgão.

Outro item na proposta da Fenaban é a participação nos lucros dos bancos, que distribuem até 15% do lucro apurado no exercício de 2016 aos empregados, calculado segundo uma fórmula capaz de ser atendida por todos os bancos, favorecendo ao conjunto dos bancários. Os valores individuais podem representar até quatro salários no ano para a função de caixa, diz o texto.

A Federação encerra dizendo que o setor continua sendo o empregador de maior qualidade no mercado de trabalho, pelas condições de trabalho, oportunidades de carreira e remuneração, acima da média de outras categorias. Os avanços, conforme a nota, são um forte aliado na melhoria das condições de trabalho e posicionam os bancários entre os trabalhadores mais qualificados e de maior empregabilidade.

FONTEAgência Brasil
COMPARTILHAR
Redação
Como maior ouvidoria popular de Governador Valadares, o Programa Valadares na TV se destaca por levar informação e conteúdo exclusivo de problemas e assuntos de nossa cidade.

Comentários no Facebook