Troca de e-mails entre CBF e Vitória que foi anexada pelo Inter à petição

Após o arquivamento, o “caso Victor Ramos” ganhou mais um capítulo na tarde desta sexta-feira. A CBF enviou ao STJD um ofício de denúncia no qual afirma que os e-mails que vazaram nesta semana com uma suposta conversa entre diretor de Registro e Transferência da CBF, Reynaldo Buzzoni, e o Vitória, são falsos. As mensagens eletrônicas foram utilizadas pelo Inter para tentar reabrir o processo sobre inscrição irregular do jogador. Por sua vez, o departamento jurídico do clube gaúcho garante a autenticidade e pede investigação.

Há também uma solicitação da CBF para que a denúncia seja encaminhada ao Ministério Público do Rio de Janeiro. Ou seja, se o STJD comprovar a falsificação, a ação será repassada ao MP para iniciar a averiguação criminal.

A notícia foi divulgada inicialmente pelo jornalista Marcio Martins, da rádio Itapoan FM. No final da tarde desta sexta, a CBF publicou no site da entidade uma nota oficial em que confirmou a acusação. Alega falsificação nos e-mails atribuídos a Reynaldo Buzzoni.

– Tendo em vista a matéria veiculada pela imprensa relacionada ao registro do atleta Victor Ramos, do Esporte Clube Vitória, a Confederação Brasileira de Futebol esclarece que arguiu hoje, no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), a falsidade de e-mails atribuídos ao Sr. Reynaldo Buzzoni, Diretor de Registro e Transferência da entidade. Tal documentação, apresentada e juntada aos autos do processo pelo Sport Club Internacional, teve sua autenticidade impugnada por ser desprovida de fé, conforme procedimento hoje protocolado no STJD – publica a nota.

Diretor jurídico do Inter, Giovani Gazen diz que o Inter ainda não foi notificado. Ao mesmo tempo, contesta a afirmação da CBF. Garante a autenticidade dos documentos e diz que os autos da documentação apresentada pelo clube gaúcho poderão ser examinados.

– Nós não fomos notificados ainda. Todos os documentos apresentados pelo Inter no processo são autênticos e idôneos – afirma Gazen ao GloboEsporte.com.

Documento CBF falsificação Victor Ramos  (Foto: Reprodução)Nota oficial da CBF sobre caso  Victor Ramos (Foto: Reprodução)

No final da tarde desta sexta, a delegação do Inter iniciou concentração no Rio de Janeiro para a partida contra o Fluminense, pela última rodada do Brasileirão. Assim que o grupo chegou ao hotel em solo carioca, o presidente Vitorio Piffero pediu investigação sobre o caso.

– O Inter quer a mais ampla e mais completa investigação sobre todos os fatos relacionados. Eu não tenho conhecimento sobre esses fatos, estou orientando para que dê uma coletiva em Porto Alegre – resumiu Piffero.

Vitório Piffero presidente do Inter chegada ao Rio de Janeiro (Foto: Eduardo Deconto/GloboEsporte.com)
Presidente do Inter quer investigação sobre o caso (Foto: Eduardo Deconto)

Na manhã de quinta-feira, o jornal O Estado de S. Paulo divulgou uma suposta troca de e-mails entre o clube baiano e o diretor de Registro e Transferência da CBF, Reynaldo Buzzoni. As mensagens indicavam que a entidade teria orientado o Vitória a adotar procedimentos internacionais para a inscrição do jogador, o que contradizia as alegações dos baianos e do próprio Buzzoni de que a transferência foi nacional.

Os e-mails seriam outras provas alegadas pelo Inter na tentativa de tirar pontos do time baiano no STJD) para escapar do rebaixamento. Na 17ª colocação na tabela do Brasileirão, o clube gaúcho soma 42 pontos – três a menos do que o Vitória –, a uma rodada do fim da competição.

O STJD decidiu arquivar o pedido feito pelo Inter para reabrir o caso Victor Ramos. No entanto, o clube gaúcho promete seguir na luta para reverter o episódio e comprovar a suposta irregularidade na inscrição do zagueiro do Vitória.

ANEXOS

COMPARTILHAR
Marcus Vinícius Gomes
Réporter Esportivo desde 2010, 30 anos, apaixonado por futebol, viajou Minas Gerais nas melhores coberturas esportivas para Rádios, TV e claro, se divertindo fazendo aquilo que gostava, que é estar à beira do gramado.

Comentários no Facebook