Cruzeiro luta bastante, mas fica no empate contra o Palmeiras em Araraquara

Fotos: Célio Messias / Light Press / Cruzeiro

Um jogo cheio de alternativas. Assim pode ser definido o empate entre Palmeiras e Cruzeiro na noite desta quinta-feira, na Fonte Luminosa, em Araraquara. A equipe celeste fez ótima apresentação, criou grandes chances, dominou o adversário, mas o resultado terminou em 0 a 0.

Após um primeiro tempo equilibrado, o Maior de Minas dominou as ações na etapa complementar, mas não conseguiu converter em gols as oportunidades criadas.

Agora, o time cinco estrelas se prepara para enfrentar a Chapecoense no próximo domingo, no Mineirão, e conta com o apoio da maior torcida de Minas.

O jogo

A primeira chance de perigo foi da equipe da casa. Dudu arrancou pelo meio e chutou rasteiro, à direita do gol defendido por Rafael. Um minuto depois, novamente Dudu. O atacante adversário cabeceou livre, mas pela linha de fundo.

A resposta celeste veio aos 6 minutos e à altura. Rafinha fez boa jogada pela esquerda, limpou a zaga e chutou com perigo, para grande defesa de Jailson, no canto esquerdo.

O time mandante voltou a oferecer perigo aos 14. Tchê Tchê fez bom passe de infiltração no meio da defesa celeste e achou Gabriel Jesus livre. O atacante finalizou à esquerda da meta azul. No minuto seguinte, Moisés chutou da entrada da área e exigiu boa defesa de Rafael.

Ligado no jogo, o Maior de Minas criou mais uma chance aguda. Aos 20, Rafinha roubou a bola de Jean, avançou pela esquerda e chutou rente à trave palmeirense.

Mesmo intenso, o jogo teve um grande período truncado no meio de campo na segunda parte do primeiro tempo. A última chance na etapa inicial foi do time mandante. Jean cobrou falta com potência e Rafael fez grande intervenção. No rebote, Vitor Hugo chutou para fora.

Segundo tempo

A partida continuou em ritmo acelerado na etapa complementar. A primeira grande chance foi cinco estrelas. Aos 5 minutos, Robinho cobrou falta pela esquerda e achou Bruno Rodrigo na área. O camisa 4 dividiu com a zaga adversária, mas a cabeçada foi pela linha de fundo. No minuto seguinte, Rafael Sóbis escorou cobrança de escanteio de Robinho, novamente para fora.

A Raposa continuou levando perigo em jogadas de bola parada. Aos 11, em mais uma cobrança de falta feita por Robinho, foi a vez de Léo ganhar a disputa pelo alto e cabecear para fora.

Aos 17, grande chance estrelada. Após bela triangulação entre Bryan, Sóbis e Robinho, o camisa 19 entrou na área, fintou o goleiro Jailson e finalizou. Na cobertura, Zé Roberto salvou o gol em cima da linha.

Bem postado em campo, o time celeste levou perigo novamente aos 20 minutos. Rafinha fez boa jogada e encontrou Bryan. O lateral-esquerdo avançou e chutou forte, mas a bola foi para fora.

Mano promoveu as primeiras mudanças no time e colocou Willian e Ariel Cabral nos postos de Ábila e Rafael Sóbis.

Empurrado pela sua torcida, que compareceu em grande número à Fonte Luminosa, o time cinco estrelas voltou a atacar com perigo aos 33. Robinho fez boa jogada e encontrou Henrique na entrada da área. O capitão celeste arriscou chute rasteiro, mas longe da meta paulista. Comandando as ações no segundo tempo, Mano Menezes promoveu a entrada de Arrascaeta no lugar de Robinho.

A equipe celeste voltar a ter grande chance nos acréscimos. Willian desbravou a defesa palmeirense, invadiu a área e chutou forte. A bola caprichosamente beijou a trave adversária e saiu. Foi o último lance de perigo da partida.

Palmeiras e Cruzeiro não empatavam em 0 a 0 há 16 anos. Agora, a equipe celeste volta a campo no próximo domingo, contra a Chapecoense, às 17h, no Mineirão.

PALMEIRAS 0 x 0 CRUZEIRO
Motivo: 30ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 13/10/2016 (quinta-feira)
Local: Fonte Luminosa, em Araraquara-SP
Público: 18.789
Renda: R$ 1.342.178,00
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (FIFA)
Palmeiras: Jailson; Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos, Tchê Tchê e Moisés (Alecsandro); Dudu (Cleiton Xavier), Roger Guedes (Rafael Marques) e Gabriel Jesus. Técnico: Cuca.
Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Léo, Bruno Rodrigo e Bryan; Henrique, Lucas Romero e Robinho (Arrascaeta); Rafinha, Rafael Sóbis (Ariel Cabral) e Ramón Ábila (Willian). Técnico: Mano Menezes
Cartões amarelos: Ezequiel, Ramón Ábila, Henrique e Rafinha (Cruzeiro); Gabriel Jesus (Palmeiras)

FONTECruzeiro.com.br
COMPARTILHAR
Redação
Como maior ouvidoria popular de Governador Valadares, o Programa Valadares na TV se destaca por levar informação e conteúdo exclusivo de problemas e assuntos de nossa cidade.

Comentários no Facebook