LONDRINA / BRASIL - 10.05.2016 - Londrina x Cruzeiro, no Estádio do Café, em Londrina-PR, pelo jogo de ida da 2ª fase da Copa do Brasil de 2016. Robson Vilela

A dificuldade que o Cruzeiro encontrou para passar da primeira fase da Copa do Brasil, no duelo contra o Campinense-PB, não se repetiu no confronto diante do Londrina-PR, nesta terça-feira. Superior ao adversário, a Raposa dominou boa parte do jogo, levou alguns sustos no final, mas venceu por 2 a 0, no estádio do Café, no interior do Paraná.

Bruno Rodrigo e Henrique marcaram os gols do Cruzeiro ainda no primeiro tempo. Como venceu por dois gols de diferença na casa do adversário, o time celeste eliminou a partida de volta em Belo Horizonte, que estava marcada para a próxima terça-feira, e avançou diretamente para a terceira fase da competição nacional.

O adversário do Cruzeiro na próxima fase sairá do vencedor do confronto entre Portuguesa e Vitória.

Depois de garantir a vaga na terceira fase da Copa do Brasil, o Cruzeiro se prepara para a estreia no Campeonato Brasileiro. O time celeste entra em campo no sábado, às 21h, diante do Coritiba, no estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

O jogo

A partida começou com cerca de 20 minutos de atraso por falta de energia elétrica no Estádio do Café, em Londrina. Quando a bola rolou, o Cruzeiro dominou as ações e teve a primeira oportunidade logo aos seis minutos. Lucas Romero arriscou de longe e o goleiro Marcelo Rangel se esticou todo para defender.

Aproveitando os erros do Londrina na saída de bola, o Cruzeiro pressionava e ficava mais perto de abrir o placar. Até que aos 22 minutos, Pisano recebeu pela esquerda e cruzou na cabeça de Bruno Rodrigo, que subiu muito e testou no cantinho: 1 a 0 Cruzeiro.

O time celeste não se contentou com a vitória simples e queria fazer o segundo para eliminar o duelo de volta, semana que vem em Belo Horizonte. E aos 36 minutos, Henrique acertou uma bomba de fora da área. A bola ainda desviou na defesa do Londrina antes de morrer no fundo das redes.

Na etapa final, o Cruzeiro adotou a postura de esperar o Londrina, já que o resultado classificava o time sem a necessidade do jogo de volta. A equipe da casa, porém, não conseguia ameaçar a meta de Fábio.

Com o adversário entregue em campo, a Raposa adiantou a marcação e chegou a criar duas boas chances com Willian. Primeiro, o atacante do bigode recebeu na área, ajeitou e bateu por cima do gol. Pouco depois, o camisa 9 cobrou falta com perigo e o goleiro espalmou para escanteio.

Nos minutos finais o jogo pegou fogo e as duas equipes tiveram chances de marcar. Ariel Cabral recebeu na entrada da área e bateu no canto, mas a bola passou raspando a trave. Quase o Cruzeiro fez o terceiro. Na sequência, o Londrina respondeu. Bruno Batata desviou cruzamento e obrigou Fábio a fazer grande defesa. Nos acréscimos, Sánchez Miño deu um grande susto na torcida celeste ao recuar de peito para Fábio. O passe saiu curto, Jô se antecipou e quase diminuiu o placar que tiraria a classificação antecipada da Raposa para a terceira fase.

Londrina 0 x 2 Cruzeiro

Londrina: Marcelo Rangel; Igor Bosel, Sílvio, Matheus e Paulinho; Germano, Bidía (Rafael Gava), Netinho e Zé Rafael (Jô); Paulinho Moccelin (Bruno Batata) e Itamar. Técnico: Cláudio Tencati

Cruzeiro: Fábio; Lucas, Léo, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique, Lucas Romero e Elber (Douglas Coutinho); Pisano (Ariel Cabral), Allano (Bruno Ramires) e Willian. Técnico: Geraldo Delamore (interino)

Motivo: jogo de ida – 2ª fase da Copa do Brasil

Data: 10 de maio 2016, terça-feira, às 21h30

Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)

Gols: Bruno Rodrigo (22’/1ºT), Henrique (36’/1ºT)

Cartão Amarelo: Germano, Jô, Sílvio, Matheus (Londrina); Élber, Sánchez Miño, Ariel Cabral, Douglas Coutinho (Cruzeiro)

Árbitro: Márcio Henrique de Gois (SP)

Auxiliares: Márcia Bezerra Lopes Caetano (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)

COMPARTILHAR
Marcus Vinícius Gomes
Réporter Esportivo desde 2010, 30 anos, apaixonado por futebol, viajou Minas Gerais nas melhores coberturas esportivas para Rádios, TV e claro, se divertindo fazendo aquilo que gostava, que é estar à beira do gramado.

Comentários no Facebook