Pres. do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares e o vice de futebol, Bruno Vicintin, na Toca ll em BH. Washington Alves

O empate com o Santos, no x Mineirão, acabou por tirar por completo do Cruzeiro a pequena porcentagem que restava ao time para tentar uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem. Sem chance de G-6 e sem risco de rebaixamento, a Raposa apenas cumprirá tabela nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, contra Internacional e Corinthians.

Pelo fato de não ter o que disputar no Brasileirão, a diretoria já começou a colocar em prática o planejamento para 2017. A reformulação do elenco começou nesta segunda-feira. Com apenas cinco jogos pelo clube, o volante Denílson, que estava emprestado até o fim do ano pelo Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, chegou a um acordo e foi o primeiro a acertar a sua saída.

Nos próximos dias, deverá ser a vez de outros atletas que não serão aproveitados na temporada seguinte deixarem o Cruzeiro, como o lateral-direito Lucas (emprestado até o fim do ano pelo Palmeiras), o volante Federico Gino e o meia Bruno Nazário, pouco utilizados.

Bruno Nazário está emprestado ao Cruzeiro até junho de 2017 pelo Hoffenheim-ALE, mas pode fazer um acordo para deixar o clube ou até mesmo ser reemprestado até o final do contrato com a Raposa. Acionado pelo técnico Mano Menezes no último domingo, o armador fez apenas a sua quinta partida com a equipe desde quando foi contratado, em janeiro.

Anunciado como reforço em janeiro deste ano, Federico Gino também tem vínculo com a Raposa até junho da próxima temporada, porém os poucos minutos em campo e a forte concorrência na posição de volante devem tirá-lo do clube. Desde que chegou, disputou apenas 11 partidas com a camisa estrelada e não joga desde o dia 20 julho, no triunfo celeste sobre o Vitória, pelo duelo de volta da terceira fase da Copa do Brasil.

Mesmo sem agradar na lateral-direita, Lucas foi o que mais recebeu chances entre os três. Foram 30 jogos até aqui, sendo 29 como titular. As más apresentações fizeram o Cruzeiro buscar outro jogador da posição no Criciúma: Ezequiel, que também não vingou. Diante do dilema, Mano Menezes optou por improvisar o volante Lucas Romero.

No campo das contratações, o Cruzeiro não se pronuncia oficialmente. Mas um nome parece certo para 2017: o zagueiro equatoriano Luis Caicedo. No mês passado, o defensor do Independiente Del Valle declarou à imprensa local que tinha fechado um contrato de cinco temporadas com a Raposa. O clube celeste, no entanto, ainda não confirmou o reforço.

FONTERadio Itatiaia
COMPARTILHAR
Marcus Vinícius Gomes
Réporter Esportivo desde 2010, 30 anos, apaixonado por futebol, viajou Minas Gerais nas melhores coberturas esportivas para Rádios, TV e claro, se divertindo fazendo aquilo que gostava, que é estar à beira do gramado.

Comentários no Facebook