Foto: Washington Alves

O técnico Deivid viverá no domingo sua primeira grande decisão como treinador de futebol. O jogo vale vaga para a final do campeonato mineiro, mas ganhou ares decisivos pelo placar a ser revertido pelo time da Toca da Raposa. O América-MG venceu a primeira partida por 2 a 0 no Independência e domingo, no Mineirão, o time precisará de dois gols de diferença para chegar à final da competição estadual.

Deivid encara a partida como de grande importância para o Cruzeiro. Para o treinador, apesar do time ter feito uma ótima campanha na primeira fase, um novo campeonato se iniciou no sábado passado e para continuar na disputa o time precisará fazer uma bela partida para reverter a vantagem do rival.

“Todo jogo é importante. Ainda mais quando você esta no comando de um grande Clube. Claro que nos dependemos sempre de vitória, time grande vive assim. Tem que ter tranquilidade, o jogo é importantíssimo, o Cruzeiro começou a temporada muito bem, colocando nove pontos de diferença no segundo colocado. E ai começou um outro campeonato que são dois jogos, para você passar para a final. Derrota de 2 a 0, mas no meu ver jogamos bem no primeiro tempo, mas não conseguimos manter. Temos que trabalhar o grupo que vai sair jogando, para reverter essa situação”, disse o treinador.

“Estou treinando todo dia, estou focado. Abdiquei um pouco da família para focar no meu trabalho. Chego aqui oito da manhã e saio oito da noite. Elaborando treinamentos para que possamos dar o melhor para eles. É questão de fazer um jogo perfeito, errando menos, para tirar essa diferença”, completou.

Para a partida de domingo, o técnico não terá os dois laterais de ofício na direita. Mayke e Fabiano seguem vetados. Em compensação, Deivid terá o retorno do atacante Willian. Ele ainda não definiu a equipe que vai a campo, mas admitiu que pela direita vai optar por um jogador com mais experiência que o garoto Kevin, que subiu recentemente da base. Sobre Willian, o treinador tem planos para usá-lo, só não sabe se entra com ele de titular ou se vai coloca-lo durante a partida.

“Sabemos que não vamos ter dois laterais de oficio. Escolher a melhor opção, o jogador que consegue fazer o lado direito bem. Para que não possamos ficar vulneráveis. Seria muito arriscado colocar o menino nesta situação, ele nunca fez um jogo decisivo. Então tenho muito cuidado, não vou fazer isso com ele. Sobre Willian, temos que analisar, conversando com os médicos, com o próprio jogador. Jogador importante, diferenciado, com muita qualidade, se sai jogando ou se entra no segundo tempo. Vou pensar até domingo”, finalizou.

FONTESite do Cruzeiro
COMPARTILHAR
Marcus Vinícius Gomes
Réporter Esportivo desde 2010, 30 anos, apaixonado por futebol, viajou Minas Gerais nas melhores coberturas esportivas para Rádios, TV e claro, se divertindo fazendo aquilo que gostava, que é estar à beira do gramado.

Comentários no Facebook