Dois casos confirmados de grávidas com o zika vírus em Valadares

No Estado, o número de grávidas infectadas chega a 47, segundo os dados da Secretaria de Estado da Saúde.

Duas mulheres grávidas em Valadares ambas contraíram o zika vírus, que é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Além dos dois casos confirmados, somente este ano já foram registradas 2.749 notificações de zika, as quais estão sendo investigadas. O município também já notificou casos de chikungunya e dengue. Foram 90 casos suspeitos de chikungunya, sem nenhuma confirmação até o momento; e 1.054 notificações de dengue, sendo 113 casos confirmados.

A gerente de epidemiologia Raylaine Castro dos Santos, do Departamento de Vigilância em Saúde do município, confirmou os dois casos de grávidas infectadas pelo zika vírus. “Elas recebem acompanhamento pelo médico obstetra. E nós as acompanhamos aqui no Centro Viva Vida. E também iremos acompanhá-las até o final da gestação, para ver a evolução da gravidez”, disse.

Segundo Raylaine, as mulheres estão receosas. “Como já tem um tempo que tiveram os sintomas, ficaram mais tranquilas, mas ainda um pouco apreensivas. Uma está com quatro meses, e a outra com cinco. E as idades delas são 36 e 30 anos. É a primeira gestação das duas. Elas residem próximo à região central da cidade.”

Minas Gerais

Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES), divulgados por meio do Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos Casos de Dengue, Febre Chikungunya e Febre Zika, foram confirmados até a última segunda-feira, dia 7, 47 casos de gestantes com doença aguda pelo zika vírus em Minas nestas cidades: Belo Horizonte, com  9 casos; Betim 1; Contagem 1; Matozinhos 1; Coronel Fabriciano 5; Ipatinga 2; Pingo D’Água 1; Governador Valadares 2; Ferros 1; Juiz de Fora 2; São João Nepomuceno 1; Montes Claros 3; Pedra Azul 1; Sete Lagoas 8; Teófilo Otoni 1; Ubá 3; Uberaba 4 e Uberlândia, 1

Ainda de acordo com a SES, em 2016 confirmaram-se cinco casos de febre chikungunya em Minas Gerais. Destes, três casos são de residentes dos municípios de Belo Horizonte, Santa Vitória e Limeira do Oeste, com locais prováveis de infecção em Bahia, Alagoas e Sergipe, respectivamente. Outros dois casos com confirmação laboratorial são de residentes nos municípios de Belo Horizonte e Contagem, e a possibilidade da transmissão ter ocorrido dentro do Estado está sendo avaliada. Um desses casos evoluiu para óbito e a causa está sendo investigada.

Embora o Estado tenha registrado até o dia 7 de março 160.590 casos prováveis de dengue, apenas 14 óbitos pela doença foram computados: uma morte em Bicas, Divinópolis, Espera Feliz, Patrocínio e Raposos; quatro em Belo Horizonte; e cinco em Juiz de Fora.

FONTEFernanda Martini / Diário do Rio Doce
COMPARTILHAR
Redação
Como maior ouvidoria popular de Governador Valadares, o Programa Valadares na TV se destaca por levar informação e conteúdo exclusivo de problemas e assuntos de nossa cidade.

Comentários no Facebook