Tite conversa com Filipe Luís (dir), substituto de Marcelo, suspenso: única mudança para jogo em Lima

A Seleção Brasileira tenta manter seu embalo nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 depois de vencer os últimos cinco confrontos na competição e assumir a liderança com 24 pontos, um a mais que o Uruguai, que vem logo atrás. Agora o desafio é contra o Peru nesta madrugada de terça para quarta-feira, às 00h15 (de Brasília), no Estádio Nacional, em Lima, pela 12ª rodada. Apesar da vitória contundente sobre a Argentina por 3 a 0, tarefa também não é das mais tranquilas. Além de duelar como visitante, o time canarinho terá um rival empolgado. Os peruanos golearam o Paraguai por 4 a 1, em Assunção, e chegaram aos 14 pontos e mantêm vivo o sonho de conseguir uma vaga ao Mundial da Rússia.

Tite, técnico da Seleção Brasileira, pode conquistar a sexta vitória seguida e manter os 100% de aproveitamento. Para ele, porém, é preciso ficar atento ao bom time peruano e nenhuma marca individual pode ser maior do que a missão da equipe de conquistar seus objetivos.

“O Peru vem bem, embalado por uma goleada e vai querer crescer em casa. Sei como é complicado vencer em Lima e por isso mesmo teremos que nos impor, não permitindo que eles definam o ritmo do confronto. Isso não significa que vamos aceitar a correria por si só”, avisou o treinador, que já fez a cabeça de seus comandados, como o volante Paulinho.

“Sabemos da dificuldade que vamos enfrentar lá. Acredito que seja uma partida muito truncada e a competição vai ser muito grande. Estamos preparados para isso. Estamos fazendo um grande trabalho, com muita confiança e sabemos que podemos chegar lá, fazer um grande jogo e buscar uma vitória, que será importantíssima para nós” continuou o ex-corinthiano.

AFP PHOTO / ERNESTO BENAVIDES
Christian Cueva (centro) é um dos peruanos que terão atenção especial dos brasileiros no confronto

Um dos motivos de preocupação para Tite e companhia são os jogadores peruanos que atuam no Brasil e que são disparados os mais habilidosos do time adversário. A atenção será redobrada em cima do meia Christian Cueva, do São Paulo, e Paolo Guerrero, do Flamengo, mas que trabalhou com Tite e Paulinho no Corinthians.

“São dois craques, capazes de desequilibrar um jogo e vamos precisar ficar atentos, pois não podemos dar uma oportunidade para eles resolverem”, alertou o volante Fernandinho.

Em campo, o Brasil terá apenas uma mudança em relação ao triunfo sobre a Argentina. Advertido com o segundo cartão amarelo, o lateral-esquerdo Marcelo fica de fora e cede sua vaga a Filipe Luís. Pelo lado da Seleção Peruana, o técnico argentina Ricardo Gareca encara a partida como a oportunidade de sua equipe se consolidar de vez na briga pela vaga no Mundial.

“Estamos vindo de um grande resultado, mas não podemos permitir que ele perca o significado maior dele, que foi nos recolocar na briga pela classificação. Precisamos nos impor contra o Brasil, mesmo com toda a dificuldade que cerca esta partida. Ganhando, vamos nos posicionar firme na luta pelo nosso objetivo”, ressaltou o ex-técnico do Palmeiras.

PERU X BRASIL

Local: Estádio Nacional, em Lima (Peru)
Data: 16 de novembro de 2016 (Quarta-feira)
Horário: 00h15(de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Cristian de la Cruz (Colômbia) e John Alexander León (Colômbia)

PERU
Pedro Gallese, Luis Advíncula, Alberto Rodríguez, Christian Ramos e Nilson Loyola; Yoshimar Yotún, Pedro Aquino, Andy Polo (Joel Sánchez) e André Carrillo; Christian Cueva e Paolo Guerrero
Técnico: Ricardo Gareca

BRASIL
Alisson, Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Filipe Luís; Paulinho, Fernandinho, Renato Augusto e Philippe Coutinho; Neymar e Gabriel Jesus
Técnico: Tite

Comentários no Facebook