Estelionatários presos em Valadares

DELEGADA da Polícia Civil Juliana Flávia Borges Fiúza comentou sobre a ação para a prisão dos suspeitos. (Foto: Antônio Cota)

A comunicação da inspetoria de um banco em São Paulo com investigadores da Delegacia Especializada de Falsificações e Defraudações de Governador Valadares culminou na prisão de dois homens, um de 53 anos e outro de 27, na tarde de ontem, os quais estariam aplicando golpes solicitando empréstimos de aposentados. A abordagem dos suspeitos aconteceu no momento em que eles tentavam sacar a aposentadoria de uma idosa em uma agência bancária na região central da cidade. Ambos foram autuados em flagrante delito pela prática de crime de estelionato. Eles já têm passagens pela polícia pela prática de estelionato e falsificação.

A delegada da Polícia Civil Juliana Flávia Borges Fiúza comentou sobre como a ação para efetuar a prisão dos suspeitos aconteceu. “A Delegacia de Falsificações e Defraudações recebeu uma comunicação de um gerente da inspetoria de um banco de São Paulo. Havia a suspeita de que uma pessoa em Valadares estaria falsificando documentos e aplicando golpe de estelionato solicitando empréstimos de aposentados [no mesmo banco daqui]. Os investigadores foram até o banco e tomaram conhecimento da situação. Depois pegaram os documentos e foram até o cartório para identificar se essa procuração seria falsificada, e constataram que sim. Ao retornarem ao banco, aguardaram a volta dessa pessoa à agência. O suspeito voltou e, na saída, foi abordado pelos policiais. Com ele havia toda a documentação que comprovava todos os fatos ditos pelo gerente do banco. Ao ser entrevistado pelos nossos investigadores, constatou-se que havia uma segunda pessoa. Então aguardaram o retorno dessa pessoa ao banco e efetuaram sua prisão. Ela portava documentos que indicavam a fraude”, explicou, acrescentando que toda a documentação será enviada para perícia para comprovação das falsificações.

A delegada ressalta que o modo de operação do suspeito mais novo despertou a atenção dos funcionários do banco. “Os funcionários do banco desconfiaram porque a atitude do mais novo foi suspeita; ele teria ido três outras vezes ao banco com o mesmo modus operandi, com procuração de pessoas diferentes e identidades contendo nomes diferentes, porém com a mesma foto. E a inspetoria do banco identificou que havia alguma coisa errada”, afirmou.

Além dos documentos apreendidos com os envolvidos, foi feita uma diligência na casa do homem de 53 anos, onde foram localizados diversos objetos.  “Nossa equipe vem investigando há muito tempo a atuação desses estelionatários na cidade. Possivelmente se trata de uma organização criminosa”, disse a delegada.

Fonte: Diário do Rio Doce

FONTEDiário do Rio Doce
COMPARTILHAR
Redação
Como maior ouvidoria popular de Governador Valadares, o Programa Valadares na TV se destaca por levar informação e conteúdo exclusivo de problemas e assuntos de nossa cidade.

Comentários no Facebook