A falta de informações impede o município de atualizar os dados no Sistema Nacional o que pode levar à suspensão dos benefícios.

Cerca de sete mil famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família (PBF) do governo federal podem ter o benefício suspenso a partir do próximo mês. É que termina no dia 28 de abril o prazo para que o município atualize as informações do Cadastro Único (Cadúnico) do governo federal no Sistema Nacional. A atualização é feita pelo município, no máximo a cada dois anos. Para isso, as famílias devem procurar a unidade do Programa Saúde da Família (PSF) mais próxima de sua casa.

Ao entrar no Bolsa Família, a família assume alguns compromissos: as crianças e jovens devem frequentar a escola; as crianças precisam ser vacinadas e ter acompanhamento nutricional; e as gestantes devem fazer o pré-natal. Num trabalho conjunto entre as Secretarias Municipais de Assistência Social, Educação e Saúde, equipes de profissionais trabalham empenhados para aumentarem a qualidade das informações registradas com a atualização dos dados familiares.

Nas condicionalidades da saúde, das 11 mil famílias beneficiárias do Bolsa Família, apenas 36% cumpriram até o momento a atualização das informações, restando ainda mais de sete mil famílias. Gestora do Programa Bolsa Família/Cadúnico no município, pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Karla Teresa Gonçalves Castro, informou que as equipes das 59 unidades de PSF´s estão trabalhando com a atualização dos dados das famílias localizadas nas áreas urbana e rural. “Com as equipes dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), ampliaremos os esforços com busca ativa de cada família que ainda não compareceu para atualizar as informações de seu núcleo, ou seja, se preciso for iremos até elas”, frisou.

Já nas condicionalidades da educação, os índices são melhores. No acompanhamento escolar, 96% das crianças e adolescentes, de um total de 16.512 da rede pública de ensino, têm acompanhamento de frequência escolar pela Secretaria Municipal de Educação (Smed). E os trabalhos, em conjunto com a Smed, são para aumentar e chegar a 100% de acompanhamento.

Comentários no Facebook