Fiba suspende Confederação Brasileira de Basquete até janeiro

Decisão foi tomada após reunião do Comitê Executivo da entidade, na Suíça; por meio de nota oficial, CBB se defende e está "surpresa com a punição imposta pela Fiba"

Em situação financeira delicada, a Confederação Brasileira de Basquete (CBB) foi suspensa pela Federação Internacional de Basquete (Fiba) até o dia 28 de janeiro, cumprindo decisão tomada em reunião de seu Comitê Executivo, em Mies, na Suíça. Durante o período da suspensão, o Brasil fica impedido de disputar qualquer competição internacional de basquete organizada pela Fiba.

De acordo com o anúncio da federação internacional, divulgado nesta segunda-feira, o Comitê Executivo da entidade alegou que a CBB não está cumprindo plenamente com suas obrigações como uma federação nacional nos termos dos estatutos gerais aplicáveis e ainda precisa de reestruturação. Em setembro, a principal entidade da modalidade no mundo havia anunciado a criação de uma força-tarefa comandada pelo espanhol José Luis Saez, ex-presidente da Federação Espanhola de Basquete (FEB), para analisar os problemas da CBB.

Dentre as falhas citadas no comunicado da Fiba, a principal refere-se às dívidas com a entidade por um longo período de tempo, apesar de vários períodos de carência concedidos. A ausência em competições internacionais, como torneios continentais de jovens e mundiais de 3×3 adulto, além de desistência de organizar a etapa brasileiro do 3×3 Mundial também pesaram na decisão anunciada nesta segunda-feira.

De acordo com o comunicado, o Comitê Executivo lamentou ainda a situação financeira do basquete brasileiro poucos meses depois dos Jogos Olímpicos.

– O Comitê Executivo encorajou enfaticamente a CBB a trabalhar com a Fiba e a sua força-tarefa a fim de superar suas graves dificuldades institucionais, desportivas e financeiras. Outras comunicações entre as partes deverão ocorrer ainda este mês, a fim de estipular planos concretos de reforma – diz trecho na nota publica no site oficial da Fiba.

Por meio de um comunicado oficial publicado em seu site, a CBB se disse surpresa com a decisão tomada pela Fiba e prometeu mais esclarecimentos para esta quarta-feira, quando promete comentar “todos os itens elencados pela FIBA e irá pontuar o que de fato acontece no basquete nacional para que a sociedade avalie e forme sua opinião sobre esse episódio”.

Em entrevista publicada no dia 22 de setembro, o presidente da entidade, Carlos Nunes, estimou a dívida da confederação em cerca de R$ 10 milhões de reais e atribuiu a situação à perda de seu principal patrocinador.

Confira a íntegra do comunicado oficial da CBB

“A Confederação Brasileira de Basketball (CBB), por meio de seu Presidente e de sua Diretoria, vem por meio desta mostrar sua surpresa com a punição imposta pela Federação Internacional de Basketball (FIBA). No início do mês de novembro, a FIBA enviou ao Brasil o dirigente José Luis Saez que, durante reunião na CBB e demais encontros, em momento algum abordou a possibilidade de suspensão da entidade brasileira. Dessa forma, a CBB vai buscar os meios formais e legais para preservar o basquetebol brasileiro. Na próxima quarta-feira (dia 16), a CBB comentará todos os itens elencados pela FIBA e irá pontuar o que de fato acontece no basquete nacional para que a sociedade avalie e forme sua opinião sobre esse episódio.”

FONTEGloboesporte.com
COMPARTILHAR
Marcus Vinícius Gomes
Réporter Esportivo desde 2010, 30 anos, apaixonado por futebol, viajou Minas Gerais nas melhores coberturas esportivas para Rádios, TV e claro, se divertindo fazendo aquilo que gostava, que é estar à beira do gramado.

Comentários no Facebook