Governo de MG enviará para a ALMG PL que prevê aumento para os professores

A proposta estabelece reajuste de 11,36% no salário-base da categoria

O governo de Minas Gerais deverá encaminhar, até a sexta-feira da semana que vem, um projeto de lei prevendo o reajuste de 11,36% no salário-base dos professores da rede pública, retroativo a 1º de janeiro. O anúncio foi feito nesta tarde durante reunião entre representantes do governo e do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (SindUte).

O reajuste está previsto em acordo assinado pelo governo e a categoria no ano passado. O documento estabelece que os índices adotados no piso nacional da categoria serão repassados automaticamente em Minas Gerais – o que não aconteceu no mês passado.

Também ficou acertado que os professores receberão abonos semestrais até 2018, quando o estado atingirá o piso nacional adotado na ocasião. Atualmente, o salário mínimo adotado em Minas é de R$ 1.455 mensais, acrescido de um abono de R$ 190. Já o piso determinado pelo governo federal é de R$ 2.135, valor fixado com o acréscimo de 11,37% definido em janeiro.

“Espero que esse projeto seja apresentado e aprovado o mais rápido possível. Estaremos mobilizados para acompanhar a tramitação na Assembleia Legislativa”, afirmou a presidente do Sindute, Beatriz Cerqueira.

Já está programada para o mês que vem uma greve nacional dos professores entre os dias 15 e 17. De acordo com Beatriz Cerqueira, a categoria em Minas vai aderir ao movimento.

COMPARTILHAR
Redação
Como maior ouvidoria popular de Governador Valadares, o Programa Valadares na TV se destaca por levar informação e conteúdo exclusivo de problemas e assuntos de nossa cidade.

Comentários no Facebook