Na última data FIFA, em meados de novembro, a Seleção Brasileira Sub-20 disputou dois amistosos no México contra a seleção do país. Foi a sexta e última ocasião em que os jogadores nascidos entre 1997 e 1998 foram chamados antes da convocação final para o Sul-Americano do Equador 2017. Neste momento, há outras duas gerações convocadas: os atletas de 2000, que disputarão o Nike Friendlies, nos EUA, e os de 2001, com dois amistosos contra a Inglaterra marcados para esta semana.

Jogadores nascidos em 1999 também foram contemplados em 2016 com períodos de treinamentos na Granja Comary. Ao todo, somando todas as categorias, foram 20 convocações ao longo deste ano.

Diante deste cenário, a CBF apresenta nesta terça-feira um levantamento completo sobre os clubes que mais cederam jogadores e também os estados que tiveram atletas vestindo a camisa amarelinha em 2016.

Antes dos números, vale ressaltar algumas informações. Em 2017, ano de competições oficiais para as categorias de base na Conmebol e na FIFA, a Seleção Sub-20 poderá ser formada por jogadores nascidos de 1997 até 1999. Eles disputarão o Sul-Americano do Equador, que dá quatro vagas para o Mundial Sub-20 da Coreia do Sul. Já a Sub-17 deverá ser formada por atletas nascidos entre 2000 e 2001. Sob o comando de Carlos Amadeu, a equipe disputará o Sul-Americano do Chile, que dá quatro vagas para o Mundial Sub-17 da Índia.

Ainda em 2016, após uma viagem de Erasmo Damiani, coordenador das categorias de base, à Europa, acompanhado de Rogério Micale, técnico da Sub-20, e do coordenador de captação, Paulo Xavier, a CBF fez um levantamento e aproveitou para contactar jogadores brasileiros que atuam fora do país. Desta empreitada surgiram 15 nomes convocados ao longo do ano para servir à Seleção Brasileira.

– Fizemos um trabalho grande de mapeamento dos nossos valores aqui no Brasil e também no exterior. A cada novo jogador observado, o nosso banco de dados foi sendo alimentado, o que serviu de base para as convocações dos técnicos. Acredito que o principal recado deste levantamento, com 30 clubes do Brasil cedendo atletas à Seleção e mais 12 da Europa, é de que estamos de olho no que as equipes e jogadores estão fazendo – comentou Erasmo Damiani.

Abaixo, você confere os números de jogadores que cada clube e estado cedeu à Seleção e, na sequência, quais foram as equipes estrangeiras que tiveram atletas convocados.

FONTEAssessoria CBF
COMPARTILHAR
Marcus Vinícius Gomes
Réporter Esportivo desde 2010, 30 anos, apaixonado por futebol, viajou Minas Gerais nas melhores coberturas esportivas para Rádios, TV e claro, se divertindo fazendo aquilo que gostava, que é estar à beira do gramado.

Comentários no Facebook