Lixo eletroeletrônico é despejado em terreno no bairro Santos Dumont em Valadares

A redação do programa Valadares na TV recebeu uma denuncia grave de um morador que registrou todo o movimento de um possível despejo de lixo irregular no bairro Santos Dumont em Governador Valadares (MG).

Segundo o morador que nos enviou o material em fotos e vídeos, o lixo despejado no local é de natureza diversa, incluindo materiais eletroeletrônicos que causam sérios danos ao meio ambiente. Veja as fotos enviadas à redação do programa:

Ainda na denúncia, quem vem despejando este lixo no local é a prestadora de serviço de recolhimento de resíduos sólidos da Prefeitura a PAVOTEC, a queimada ao céu aberto, as árvores cortadas, animais remexendo o lixo da construção civil e lixo urbano também são problemas sérios apresentados pelas imagens a seguir. Assista:

Encaminhamos duas demandas à Assessoria de Comunicação da Prefeitura solicitando informações sobre o despejo naquele local e nada foi respondido.

Também foi encaminhado o mesmo material ao Instituto Estadual de Florestas – IEF, tendo em vista que no terreno possui uma vegetação nativa de florestas da região. E também encaminhado o mesmo material para a Superintendência Regional de Meio Ambiente – SUPRAM, ambos os órgãos ainda não informaram sobre a situação do despejo de lixo no local.

Entenda mais sobre os riscos causados pelo descarte incorreto de eletrônicos

Quando descartados de maneira incorreta, equipamentos eletrônicos podem causar grave contaminação ao meio ambiente devido à presença de elementos perigosos como chumbo, mercúrio, cádmio e arsênio. Além destes elementos, existem diversas outras substâncias presentes nos equipamentos eletrônicos que, caso entrem em contato com o meio ambiente, podem contaminá-lo, gerando por consequência sérios danos à saúde humana.

Quando o meio ambiente é afetado por estes compostos tóxicos, a contaminação do ser humano se dá através da ingestão de água ou alimentos.

Abaixo, uma lista de alguns elementos presentes em equipamentos eletrônicos e o dano que a exposição a estes podem causar ao ser humano.

  • Arsênico – Presente na forma de arsenieto de gálio é utilizado para a composição de condutores em chips nas placas de circuito mais modernas. Caso contamine o meio ambiente e venha a ser ingerido por seres humanos, pode causar problemas na comunicação entre células e interferir nos gatilhos que geram crescimento celular, possivelmente contribuindo para doenças cardiovasculares, câncer e diabetes, em caso de exposição crônica;
  • Cádmio – Presente em baterias de níquel cádmio, telas de televisores CRT (televisores de tubo) e cartuchos e tonners de impressora. Caso contamine o meio ambiente e venha a ser ingerido por seres humanos, o cádmio afeta a capacidade do corpo de metabolizar cálcio, o que leva a dores ósseas e a ossos frágeis e gravemente enfraquecidos. Além disso, a contaminação por cádmio por causar câncer e mal funcionamento dos rins;
  • Chumbo – Presente em baterias antigas, televisores CRT e utilizado como solda em placas de circuito. Caso contamine o meio ambiente e venha a ser ingerido por seres humanos, o chumbo pode causar danos aos rins e, caso crianças sejam contaminadas, pode causar danos ao sistema nervoso e ao cérebro;
  • Lítio – Presente em baterias de íons de lítio utilizadas em celulares modernos. Caso contamine o meio ambiente e venha a ser ingerido por seres humanos, o lítio pode causar danos aos rins e a tireoide, causando disfunções hormonais;
  • Retardantes de chama a base de bromo – Retardantes de chamas, como os compostos polibromobifenilo (PBB) , éter difenil polibrominado (PBDE), Tetrabromobisfenol (TBBDA), são utilizados nas placas de circuito de todos os equipamentos elétricos. Caso essas placas de circuito sejam queimadas sem o devido rigor técnico (como por exemplo em um incinerador regularizado), a combustão pode gerar dioxinas, que são extremamente tóxicas aos seres humanos, podendo causar morte.

Como se dá a contaminação

A destinação incorreta de resíduos eletrônicos, isto é, o não envio a reciclagem ou a um aterro sanitário cumpridor das normas técnicas de construção e gestão, poderá causar contaminação do solo e das águas subterrâneas.

A contaminação destes meios se dá através de um processo chamado dissolução de metais e compostos tóxicos através de soluções ácidas.

Dissolução ácida é o processo que ocorre quando a água, (que pode ser de chuva ou de rios, córregos ou lagos) que possuir um caráter levemente ácido (ph menor que 7), entrar em contato com os equipamentos eletrônicos e acabar por dissolver metais pesados e outros componentes tóxicos presentes no equipamento.

Existem três cenários básicos em que a dissolução ácida, e posterior contaminação do solo e águas subterrâneas, podem ocorrer:

  • Quando o equipamento eletrônico é descartado a céu aberto sobre o solo.
    Quando o equipamento é descartado a céu aberto sobre o solo, a chuva ácida dissolve os metais pesados e outros compostos tóxicos presentes nos componentes eletrônicos, carreando-os para o solo, gerando a contaminação. Posteriormente, devido à infiltração da água no solo, estes metais pesados podem ser levados até as águas subterrâneas;
  • Quando o equipamento eletrônico é descartado a beira de córregos, rios e lagos.
    Quando o equipamento é descartado na beira de córregos, rios e lagos, os metais pesados e outros compostos presentes nos componentes eletrônicos podem dissolver-se na água gerando contaminação. No caso de rios e córregos, essa contaminação pode ser espalhada para regiões bem distantes do foco principal;
  • Quando o equipamento eletrônico é destinado a um lixão ou aterro que não segue normas de construção e gestão adequadas.
    Quando o equipamento eletrônico é descartado em um lixão ou aterro irregular, ocorre o processo de lixiviação. O processo de lixiviação é bem parecido com o de dissolução ácida. Em aterros e lixões os resíduos são enterrados. Devido a não existência de camadas impermeabilizantes, a água da chuva penetra nas camadas de resíduos e, devido à natureza ácida da chuva, os metais pesados e outros compostos tóxicos são carreados. Caso existam águas subterrâneas nessas regiões, estas também serão contaminadas.
COMPARTILHAR
Redação
Como maior ouvidoria popular de Governador Valadares, o Programa Valadares na TV se destaca por levar informação e conteúdo exclusivo de problemas e assuntos de nossa cidade.

Comentários no Facebook