Mar de Lama: Juiz libera 4 presos e converte 10 prisões temporárias em preventivas

Na noite desta segunda-feira (23), o juiz da 3ª Vara Criminal de Minas Gerais, Luiz Augusto de Souza Melo, deu sua decisão acerca das prisões cumpridas na 3ª fase da Operação Mar de Lama, deflagrada no último dia 19 pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), juntamente com a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Controladoria-Geral da União.

O magistrado acatou o pedido do MPMG e, dos 15 presos temporários desta fase, revogou as prisões de 4: Os vereadores Geovanne Honório (PT) e Milvinho (PROS), Jean do Posto Tabajara e Silvana (Rh Assessoria). Eles foram, portanto, liberados da prisão. Mas os vereadores continuam suspensos de suas funções.

Os outros 11 investigados tiveram a prisão temporária suspensa e aplicada aos mesmos a prisão preventiva, o juiz acatou sobre eles o crime de corrupção passiva, na qual a pena privativa é de até 16 anos. São eles: Os vereadores Cezinha Alvarenga (PRB), Ananias Camelô (PSB), Ricardo Assunção (PSB), Zangado (PROS) e Levi Vieira (PMN), que já havia sido preso anteriormente por suposto crime de tráfico de drogas. Ainda: Marcos Rios — ex-secretario municipal de serviços urbanos, José Estanislau de Brito, Lucas Stanislaw de Brito, Aldair Santos de Oliveira e Marcos Antônio Vória.

Há ainda um mandado de prisão em aberto contra Thiago Vieira do Prado, da Construtora Vieira Prado. Ele continua, portanto, foragido, mas seu mandado de prisão temporária foi convertido em prisão preventiva.

Com exceção do vereador Ricardo Assunção, que vai permanecer na Penitenciária Francisco Floriano Peixoto, a penitenciária da Paca em área de segurança, os demais envolvidos que tiveram a prisão temporária convertida em preventiva vão permanecer no Presídio de Governador Valadares.

Dois dos 5 mandados de prisão preventiva que foram expedidos desde o dia 19 contra os donos da empresa Valadarense em Belo Horizonte, quando a 3ª etapa foi deflagrada, continuam em aberto e eles também continuam foragidos da justiça. “Ressalte-se que Roberto José de Carvalho e Juliana Campos Carvalho Schettino encontram-se foragidos”, destacou o magistrado em sua decisão.

Reportagem: Rosane Santiago

FONTEDiário do Rio Doce
COMPARTILHAR
Redação
Como maior ouvidoria popular de Governador Valadares, o Programa Valadares na TV se destaca por levar informação e conteúdo exclusivo de problemas e assuntos de nossa cidade.

Comentários no Facebook