Deivid falou em coletiva após a eliminação (Foto: Divulgação/Cruzeiro)

A pressão é grande, mas, por enquanto, Deivid segue à frente do Cruzeiro. Depois do empate sem gol com o América-MG e a eliminação do Campeonato Mineiro, o treinador concedeu entrevista coletiva, normalmente, e garantiu que não vai entregar o cargo. De acordo com o treinador, se tiver uma mudança na comissão técnica, acontecerá por vontade da diretoria do clube.

“Ainda sou o treinador do Cruzeiro, até que venha uma ordem de cima. Então, eu estou tranquilo. Me doei e fiz o melhor junto com os jogadores. Infelizmente, o resultado não veio. Eu nunca me acovardei. Se a diretoria entender que eu tenho que ficar, eu vou continuar do jeito que eu sempre trabalhei, chegando às oito da manhã e saindo às oito da noite. Eu nunca vou desistir dos meus sonhos. Eu tenho consciência de como cheguei aqui, do que eu fiz e do que eu passei para os jogadores. O resultado não veio, o mundo não acaba aqui”.

Deivid, que ouviu vaias e xingamentos durante a partida contra o América-MG, entende que as cobranças são normais. O treinador garantiu não estar abalado com a pressão e reconheceu que os cruzeirenses estão no direito de cobrar resultados melhores.

“O torcedor está chateado porque quer ver o Cruzeiro ser campeão. Pela grandeza do Cruzeiro, é obrigação chegar à final. Ainda mais porque vem a um tempo ganhando títulos e chegando à final. E quando ele vem ao estádio, compra ingresso, nos apoia e a gente não consegue passar, é natural que ele fique chateado. Mas não acaba aqui”.

Fora do Estadual, o Cruzeiro se concentra na partida de volta da Copa do Brasil, no próximo dia 5 de maio, no Mineirão, às 21h45 (de Brasília). A estreia no Campeonato Brasileiro é contra o Coritiba, fora de casa, no segundo fim de semana de maio, ainda sem data definida.

COMPARTILHAR
Marcus Vinícius Gomes
Réporter Esportivo desde 2010, 30 anos, apaixonado por futebol, viajou Minas Gerais nas melhores coberturas esportivas para Rádios, TV e claro, se divertindo fazendo aquilo que gostava, que é estar à beira do gramado.

Comentários no Facebook