O prefeito eleito de Ipatinga Sebastião Quintão (PMDB), obteve na noite desta quinta-feira (22), uma decisão liminar do presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes que lhe permite tomar posse no dia primeiro de janeiro.

A decisão do ministro suspendeu os efeitos do julgamento realizado no último dia 19, que cassou o registro da candidatura do peemedebista, até que a tese da Lei da Ficha Limpa seja apreciada pelo STF – a possibilidade de extensão da condenação para 8 anos. Mendes contraria decisão do próprio Tribunal Superior Eleitoral, fazendo prevalecer o seu voto, proferido na segunda-feira pelo deferimento da candidatura de Quintão, que foi derrotado pela maioria dos ministros.

Mendes justifica a liminar considerando “a necessária conclusão do julgamento do recurso extraordinário com repercussão geral reconhecida sobre o tema pelo STF, bem como a imperiosa necessidade de se evitar gastos de recursos públicos com a realização de eleições suplementares possivelmente inúteis, caso prevaleça a tese dos candidatos eleitos”.
O prefeito eleito de Timóteo, Geraldo Hilário, que também teve o registro de sua candidatura suspenso pela mesma decisão do Tribunal Superior Eleitoral na última segunda-feira, também obteve a liminar para ser empossado no próximo dia 1º.

Comentários no Facebook