Vacinação contra a gripe é iniciada em Governador Valadares

Com a chegada do outono, aumentam os casos de doenças respiratórias infecciosas, alérgicas e inflamatórias, como a gripe, por exemplo. As crianças, idosos e portadores de doenças crônicas são os que mais sofrem com a mudança repentina de temperatura, por isso necessitam de cuidados especiais no que se refere ao combate e à prevenção. Pensando em reduzir as complicações, internações e mortalidade causadas pelo vírus da influenza, começou oficialmente ontem (24), em Governador Valadares, a Campanha de Vacinação contra a gripe, aberta para o público-alvo.

Devem se vacinar idosos (60 anos ou mais); grávidas em qualquer período de gestação;puérperas (até 45 dias após o parto); crianças de seis meses a quatro anos, 11 meses e 29 dias;população privada de liberdade; indígenas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais e profissionais da saúde da rede pública e privada. A novidade este ano é que professores que estão na ativa e que trabalham com turmas do ensino básico ao superior também serão vacinados.

Em Valadares, 67.920 pessoas fazem parte do público-alvo da campanha, que termina em 26 de maio. Desse total, 31.071 são idosos, 16.855 são crianças, 3.623 são profissionais da saúde, 2.990 são gestantes, 492 são puérperas e 12.889 são portadores de doenças crônicas. A meta é imunizar pelo menos 80% de cada um dos grupos mencionados.

A vacina é contraindicada somente para pessoas que tenham alergia grave a ovo de galinha e seus derivados, assim como para aquelas que apresentaram reações graves a doses anteriores. Além disso, pessoas que estiverem com febre moderada ou grave devem adiar a vacinação até o desaparecimento dos sintomas.

Todas as unidades de saúde das áreas urbana e rural vão aplicar a dose. Nos distritos, onde não há vacinação de rotina, será enviada uma equipe volante. Nesses locais não há uma programação e cada equipe monta seu próprio cronograma.

De 17 a 20 deste mês serão vacinados os profissionais de saúde que trabalham nas unidades de saúde e no Hospital Municipal (da Secretaria Municipal de Saúde). Nesse caso, as vacinas serão levadas por uma equipe volante até os locais onde essas pessoas trabalham.

Para aqueles que não trabalham nos hospitais nem nas unidades de saúde do Município, a orientação é comparecer à Sala da Policlínica, com documento que comprove a sua profissão, a partir do dia 24 de abril.

No caso dos professores, uma lista será enviada à Secretaria Municipal de Saúde com a relação daqueles que se encontram na ativa. E, a partir daí, será montado um cronograma de vacinação.

Haverá atendimento ainda na Sala de Vacinas Especiais, localizada dentro da Policlínica. Lá serão vacinados, das 7h30 às 17h, apenas idosos e pacientes especiais.

Para tomar a vacina é preciso levar o cartão de vacinação e um documento de identidade. Os portadores de doenças crônicas precisam apresentar ainda uma prescrição com justificativa.

O “Dia D”

No dia 13 de maio (sábado), acontece o “Dia D” de mobilização nacional – momento em que todas as unidades de saúde estarão abertas para vacinação, das 8 às 17h.

FONTESecom / PMGV
COMPARTILHAR
Redação
Como maior ouvidoria popular de Governador Valadares, o Programa Valadares na TV se destaca por levar informação e conteúdo exclusivo de problemas e assuntos de nossa cidade.

Comentários no Facebook