Foto: Washington Alves

Com quatro jogadores no ‘estaleiro’, o Cruzeiro terá a volta de apenas um nos próximos dias. O médico do clube, Sérgio Freire Júnior, fez um balanço dos atletas machucados e disse que o atacante Willian é o que está mais próximo de voltar aos treinos.

Nesta quarta-feira, Willian apareceu no campo pela primeira vez e fez alguns trabalhos de fisioterapia. O jogador se recupera de lesão muscular na coxa esquerda sofrida no dia 6 de março na vitória por 1 a 0 sobre a Caldense, em Poços de Caldas.

“Quem está mais próximo de retornar é o Willian, que está em uma fase final de recuperação, já com atividade no campo. Nos próximos dias ele estará de volta aos treinos conforme a sua evolução”, explicou Sérgio Freire Júnior.

Já o meia-atacante Marcos Vinícius, que também sofreu lesão muscular na coxa esquerda, precisará de mais tempo de recuperação. A contusão ocorreu no dia 1º de março em um jogo-treino na Toca contra o Náutico. “O Marcos Vinícius ainda requer um pouquinho mais de cuidados. A lesão ainda está em cicatrização. Assim que for recuperando também será gradualmente liberado”, observou.

Em recuperação de uma fratura na patela do joelho direito sofrida no dia 28 de fevereiro, o zagueiro Dedé ainda está dentro do prazo estipulado pelo médico celeste, que era de quatro a seis semanas. “É uma lesão que precisa estar totalmente cicatrizada para que ele possa ser liberado. Ainda não está no momento de liberá-lo da imobilização e a gente aguarda o próximo exame para ver”, esclareceu.

Com a lesão mais grave entre todos do departamento médico, o atacante Judivan já faz alguns trabalhos em campo com o fisioterapeuta André Rocha, mas ainda não tem previsão de retorno. Em junho do ano passado, ele sofreu uma lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo enquanto defendia a Seleção Brasileira Sub-20 no Mundial da categoria.

Sérgio Freire Júnior explicou ainda que o volante Henrique não preocupa a ponto de ficar muito tempo parado. Com um pisão na panturrilha esquerda, o jogador, no entanto, pode ser poupado para o jogo deste fim de semana contra o Guarani de Divinópolis, no Mineirão. “Não preocupa em relação à gravidade ou a tempo prolongado em termos de recuperação. A única possibilidade é ele ser preservado para a próxima partida para que ele tenha mais tempo de recuperação”, finalizou.

COMPARTILHAR
Marcus Vinícius Gomes
Réporter Esportivo desde 2010, 30 anos, apaixonado por futebol, viajou Minas Gerais nas melhores coberturas esportivas para Rádios, TV e claro, se divertindo fazendo aquilo que gostava, que é estar à beira do gramado.

Comentários no Facebook