Câmara dos Deputados

Comissão aprova medidas educacionais para aumentar a participação de idosos na vida cultural

Pelo texto, o Estado deverá oferecer programas especiais de alfabetização e de atualização do letramento para que idosos tenham amplo acesso a cont...

07/04/2021 18h40
Por: Redação
Fonte: Agência Câmara de Notícias
Lídice da Mata: acesso à cultura diminui conforme aumenta a idade do indivíduo - (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
Lídice da Mata: acesso à cultura diminui conforme aumenta a idade do indivíduo - (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (7) proposta que altera o Estatuto do Idoso para aumentar a inserção e a participação dos idosos na vida cultural do País. O texto aprovado é o do Projeto de Lei 175/19, do deputado Igor Timo (Pode-MG).

Conforme a proposta, o poder público deverá oferecer aos idosos programas especiais de alfabetização e de atualização do letramento, a fim de permitir que tenham amplo acesso a conteúdos culturais. Já o programa Universidade Aberta à Terceira Idade (UATI) deverá incluir conteúdos e atividades culturais ministrados por especialistas em diferentes áreas da cultura e das artes.

O projeto prevê ainda prêmios de caráter nacional visando promover a inclusão cultural da pessoa idosa e também o treinamento e a capacitação de profissionais de saúde e de cuidadores para que utilizem atividades e conteúdos artístico-terapêuticos.

Escolaridade
Relatora na comissão, a deputada Lídice da Mata (PSB-BA) apresentou parecer pela aprovação da matéria. Citando dois estudos, “Cultura nas capitais – como 33 milhões de brasileiros consomem diversão e arte” e “Brasil 2050 – Desafios de uma nação que envelhece”, a parlamentar afirmou que, no Brasil, o acesso à cultura diminui conforme aumenta a idade do indivíduo.

“Conclui-se que a escolaridade parece fazer diferença e funcionar como instrumento para potencializar a fruição e o acesso a bens culturais, o que justifica a inclusão de ações relacionadas à alfabetização e letramento no Estatuto do Idoso, como pretende o projeto”, disse a deputada.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões dos Direitos da Pessoa Idosa; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários