topo 3
Falecimento

Cantora Vanusa morre aos 73 anos após parada respiratória em casa de repouso em São Paulo

Artista foi encontra sem batimentos pelo enfermeiro da clinica

08/11/2020 21h35Atualizado há 3 semanas
Por: Massillon Neves
Vanusa Santos Flores morreu aos 73 anos foto: divulgação agencia brasil
Vanusa Santos Flores morreu aos 73 anos foto: divulgação agencia brasil

Cantora Vanusa morre após parada respiratória em casa de repouso em São Paulo

A cantora Vanusa morreu na madrugada deste domingo (8), após ter uma parada respiratória, na casa de repouso em Santos, no estado de São Paulo. Segundo a assessoria de imprensa da cantora, ela foi encontrada por um enfermeiro sem batimentos cardíacos, imediatamente, foi acionada a emergência e foi constatado a insuficiência respiratória.

Diante do ocorrido, o filho Rafael Vannuci estava em São Paulo para cuidar do enterro e passar maiores informações.

Depois de ter depressão e, problemas por conta dos remédios que tomava em alta quantidade, Vanusa foi morar na clínica e estava lá há mais de dois anos, disse a nota emitida pela assessoria de imprensa dela.

Disse ainda, que a artista “teve um dia muito feliz com a visita da filha Amanda, a filha mais velha”.

Vanusa Santos Flores nasceu em Cruzeiro, estado de São Paulo, entretanto, cresceu nas cidades de Uberaba e Frutal, em Minas Gerais. Vanusa inicia sua carreira aos 16 anos, junto da banda Golden Lions e logo depois, vai para São Paulo a convite do Sidney Carvalho, da agência propaganda Prosperi, depois de ouvi lá cantar.

A artista participou de programas na extinta TV Excelsior, sendo em seguida contratada pela RCA Vitor, pouco tempo depois, participou do programa Jovem Guarda.

No entanto, foram mais de 22 discos gravados e mais de três milhões de copias vendidas, além de representar o país em festivais internacionais com 200 prêmios e ter sido por dois anos eleita a Rainha da televisão.

Diante das oportunidades profissionais, Vanusa participou da peça de teatro Hair em 1973, onde arrancou elogio do diretor Altair Lima ao ouvir dizer que nunca mais deveria deixar o teatro. Já escreveu sua biografia “Vanusa: a vida não pode ser só isso” em 1997, participou da peça de teatro Hair em 1973, onde arrancou elogio do diretor Altair Lima ao ouvir dizer que nunca mais deveria deixar o teatro, depois em 1999 estreou o musical “Ninguém é Loira por Acaso” escrita e produzido pela amiga e jornalista Léa penteado, no teatro Santa Catarina em São Paulo.

Em 2015, lançou seu álbum inédito de 20 anos, produzido por Zeca Baleiro.

Já na vida pessoal, a cantora teve duas filhas, Amanda e Aretha do primeiro casamento e Rafael Vannuci do segundo.

Fonte: Agencia Brasil

foto: reprodução de arquivo pessoal

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários