Senado Federal

No Dia Mundial da Saúde senadores homenageiam SUS e profissionais da área

O Dia Mundial da Saúde, celebrado nesta quarta-feira (7), é marcado pela segunda onda de contágio de covid-19 e o triste recorde de mortes pela doe...

07/04/2021 16h25
Por: Redação
Fonte: Agência Senado

O Dia Mundial da Saúde, celebrado nesta quarta-feira (7), é marcado pela segunda onda de contágio de covid-19 e o triste recorde de mortes pela doença no país. Nas redes sociais, senadores lembraram a data com agradecimentos aos profissionais da saúde que estão na linha de frente contra o coronavírus e defenderam a valorização do Sistema Único de Saúde (SUS). Eles também reforçaram a campanha pela vacinação contra a covid-19 e a importância dos cuidados de higiene e o distanciamento social como medidas preventivas.    

 “O Dia Mundial da Saúde este ano acontece em um dos momentos mais difíceis da nossa história. Aqui, infelizmente, o governo opera para que o SUS, o melhor sistema de saúde do mundo, seja sucateado e não consiga atender nosso povo. Defender o SUS é defender a vida! Eu defendo o SUS!”, destacou o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Para a senadora Zenaide Maia (Pros-RN), essa é também uma oportunidade para cobrar mais investimentos em ciência e tecnologia.  

“Aqui no Brasil, o Dia Mundial da Saúde é dia de defender o SUS, de cobrar vacina para todos, de reivindicar investimento contínuo em ciência e tecnologia, de colaborar com os profissionais de saúde, fazendo a nossa parte na prevenção da covid-19 e de exigir que o governo federal faça a parte dele, apesar das reiteradas demonstrações do presidente de desrespeito à saúde e à vida do nosso povo”.

O senador Paulo Rocha (PT-PA) lamentou o avanço da doença e o luto entre as famílias brasileiras.

“Apesar de hoje ser o Dia Mundial da Saúde, para nós brasileiros é uma data de luto após ultrapassarmos a marca das 4 mil mortes diárias por covid-19. Façamos nossa parte por dias melhores. Que a maior ameaça da nossa imensa nação deixe o quanto antes a presidência da República”, disse.

Até terça-feira (6), o país contabilizou mais de 13 milhões de casos e 336.947 óbitos por coronavírus. Segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), foram registradas 4.195 mortes pela doença em 24 horas.

O senador Cid Gomes (PDT-CE) reforçou as homenagens aos profissionais de saúde lamentando a condução da crise sanitária pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. Para ele, “graças à política desastrada promovida por Bolsonaro” os trabalhadores da saúde “sofrem com o excesso de trabalho, a quantidade de infectados e a falta de insumos. Muitos estão à beira da exaustão”, completou.

O senador José Serra (PSDB-SP), que já foi ministro da Saúde, também lembrou a data se somando às críticas ao governo. Para ele “é inaceitável” que após mais de um ano de pandemia o Ministério da Saúde ainda “tenha diretrizes que incentivam” o uso do chamado kit covid.

“Ora, estamos falando de pessoas que estão adoecendo e morrendo por tomarem medicamentos que não evitam a contaminação e não têm eficácia comprovada no tratamento da covid-19. Sabemos que a única solução é a vacina. O governo federal deveria ter priorizado a busca por imunizantes”, avaliou.

Vacina

A celebração também levou senadores a reforçar a campanha pela vacinação contra covid-19. Até o momento, 9,7% da população brasileira receberam a primeira dose do imunizante.

“As vacinas que são aplicadas no Brasil passaram por testes sérios antes de serem liberadas pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Por isso, sem essa de que vacinas não são seguras ou que causam qualquer tipo de transtorno, valeu? Se vacinar é uma questão de saúde pública, você protege a si mesmo e os outros”, ressaltou o senador Romário (Podemos-RJ).

Em outra frente, o senador Paulo Paim (PT-RS) defendeu a aprovação de um projeto de sua autoria para tentar acelerar a vacinação de todos os cidadãos contra o coronavírus. O texto está na pauta do Plenário desta quarta-feira e estabelece a quebra de patente de vacinas, testes de diagnóstico e medicamentos de eficácia comprovada contra a covid-19.

“Atenção! Hoje, Dia Mundial da Saúde, o Senado vai votar o PL 12/2021, que prevê quebra de patente de vacinas contra a covid-19. Todos juntos nessa necessária luta. É preciso salvar vidas e gerar empregos”, defendeu.   

O que disseram outros senadores

Alvaro Dias (Podemos-PR)

"Cuide de si e tenha respeito pela vida do próximo. Desejamos muita saúde para todos! Agradecemos aos profissionais da Saúde por todo esforço e comprometimento com nosso país. Muito obrigado!".

Izalci (PSDB-DF)

“Neste ano, no dia Mundial da Saúde (7/4), as Nações Unidas nos estimulam a traçar ações que diminuam as desigualdades de saúde, como parte da campanha global para construir um mundo mais justo e saudável. Saúde de verdade é um dos direitos fundamentais de todo ser humano sem qualquer distinção de raça, religião, orientação política e condição social ou econômica”.

Rogério Carvalho (PT-SE)

“Minha admiração neste Dia Mundial da Saúde aos nossos valentes profissionais da saúde, linha de frente nessa guerra contra a covid-19. Guerreiros que lutam contra o vírus e contra o capitão da tropa (Bolsonaro) que se aliou ao inimigo (vírus)”.

Fabiano Contarato (Rede-ES)

“Neste Dia Mundial da Saúde precisamos nos unir em prol de um objetivo: vacinação! Já perdemos mais de 330 mil vidas para a covid-19 no país. Lembre-se: a pandemia não acabou! Use máscara e álcool em gel e respeite o distanciamento social”.

Jaques Wagner (PT-BA)

“Neste Dia Mundial da Saúde reafirmo o meu desejo: vacina já para todos e todas! Vacina salva vidas e é o caminho para vencermos esse vírus. Todos os dias precisamos vestir essa camisa em defesa do SUS. Ele é nosso, uma conquista da sociedade brasileira”.

Jean Paul Prates (PT-RN)

“No Dia Mundial da Saúde, celebramos a intensa dedicação dos nossos trabalhadores da saúde, que arriscam suas vidas na missão de salvar a do outro. Nossos profissionais precisam de políticas de valorização e da garantia de condições dignas de trabalho”.

Eduardo Braga (MDB-AM)

“Dia de celebrar as vidas salvas, de renovar as esperanças na vitória contra o Covid-19. Mas também de agradecer aos heroicos profissionais da saúde que permanecem incansáveis na linha de frente desta verdadeira guerra”.

 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários